LOVING THE BAND, POR EMILY BAKER

segunda-feira, 5 de agosto de 2013


O que você faria se entrasse na vida da boy band mais comentada do momento? Não sabe nem por onde começar ou acha isso impossível? No mundo de "Loving The Band", Jess e sua melhor amiga Tegan acabaram entrando na vida da The Only Truth, a boy band mais badalada do momento. Tegan, a fã de carteirinha, fica louca e no começo nem consegue acreditar no que está acontecendo. Jess, que nem conhecia os garotos direito acaba se envolvendo na maior confusão ao se ver em um triângulo amoroso entre dois garotos da banda.
Loving The Band, publicado no exterior pela Penguin Books, na verdade surgiu como uma fanfiction de One Direction, publicada na internet. Depois de atingir mais de trinta mil (isso mesmo!) leitores ao redor do mundo, Emily vendeu os direitos de publicação de sua história, fez algumas alterações na história e então sua história foi publicada. Admito que eu estava mais do que ansioso para ler o livro, (Vamos desconsiderar que adoro One Direction!) mas a decepção foi tão grande quanto minha vontade de ler. A autora, que só tem dezesseis anos, escreveu a história certa, da maneira errada. O envolvimento das personagens era bobo, não existiu aquele fator que me deixou ligado na história e o triângulo amoroso era muito bobo.
Outro dos problemas é que Emily segue todos os esteriótipos já colocados em One Direction, mudando somente as características físicas dos garotos da banda. Desse jeito, ficou fácil de entender quem era quem. O triângulo de Jessica Wright é formado por ela, Riley (Harry Styles, sem dúvida) e Shaq (Zayn Malik. Por favor, já dá pra perceber só pelo nome!), o que não é surpreendente, já que os dois são os mais queridinhos da banda. Já Tegan se interessa por Callum (Niall Horan), enquanto Tyler (Liam Payne) e Logan (Louis Tomlinson) fazem aparições raras e sem muita importância.
Jessica segue a fórmula Bella Swan de "garota linda que se acha feia e sem graça" e que obviamente atrai o olhar dos garotos mais lindos da trama. Jess não é uma personagem complicada, já que segue uma linha neutra para que as garotas possam se identificar. Tegan é mais engraçadinha e bem humorada, seguindo o perfil de melhor amiga coadjuvante dessas histórias. O drama está na escolha da protagonista, que permanece indecisa a maior parte do tempo.
Loving The Band é aquela leitura leve, descontraída de uma manhã, tarde ou noite chatinha. Não crie expectativas com a história ou com a escrita de Emily para não se desapontar. Outra coisa: Não vá achando que vai ver uma super participação da boy band, porque <3 Louis <3 e Liam foram deixados no escanteio. Não rolou nem uma letrinha de música pra curtir mais a história!

0 comentários:

Postar um comentário

Blog contents © Leitor Informal 2012. Blogger Theme by Nymphont.