BLING RING: A GANGUE DE HOLLYWOOD, POR NANCY JO SALES

quarta-feira, 4 de setembro de 2013


O que você faria se, de repente, estivesse envolvido com o roubo de celebridades? E qual seria sua reação se você fosse a celebridade roubada? Mais de três milhões de dólares em objetos roubados, acusações que varias e um até oito crimes e o consumo excessivo de drogas é o que Nacy Jo Sales nos apresenta em "Bling Ring: A Gangue de Hollywood". O mais extravagante nessa história é que tudo aconteceu e que a Bling Ring realmente foi uma ameaça para essas celebridades.
O projeto do livro já havia sido, de certa forma, colocado em prática quando os roubos aconteceram. Nancy entrevistou os jovens, seus advogados e pessoas próximas para o artigo da revista "Vanity Fair", que ficou conhecido como "The Suspects Wore Loubotins". Ela tenta mostrar a lógica por trás dos crimes e o que cada um dos envolvidos pensava sobre o assunto. Obviamente, nem todos estavam dispostos a participar.
Com produção cinematográfica já lançada, Bling Ring é um sucesso impresso e cinematográfico. A adaptação, que conta com um elenco recheado de novos rostos também nos apresenta a querida Emma Watson no papel de Nicki Moore, personagem que representa Alexis Neiers, uma das integrantes do grupo e a mais famosa entre eles.
O livro, dividido em três partes, faz uma transição natural entre um roubo e outro. Não é uma história que mostra o quão horríveis eles foram. Nancy conta todo o processo de criação da matéria, as coisas que ela presenciou e o que os integrantes e as vítimas passaram no decorrer dessa história. Um dos únicos problemas é que a autora acaba humanizando Nick Prugo, um dos participantes originais da gangue e que ficou conhecido por dar as informações para as autoridades. Sua participação nos crimes não é menor por ele dizer que se arrepende, que estava fazendo aquilo porque amava a melhor amiga ou porque ele revelou o que havia acontecido e devolveu tudo que estava em sua posse. Obviamente, por passar grande parte do livro vendo as coisas pelo seu ponto de vista, Nancy desenvolveu uma relação diferenciada com ele. Enquanto Alexis, que alega não ter participação na história, sentiu-se ofendida por ter passado tanto tempo com a jornalista e acabar sendo prejudicada no artigo, Nick pareceu sair "ileso" nesta primeira versão.
O livro e sua adaptação são ótimas escolhas para quem quer uma experiência real sobre o julgamento de um crime e uma boa escolha para os que gostam de aprender sobre comportamento criminoso ou obsessão por celebridades.

0 comentários:

Postar um comentário

Blog contents © Leitor Informal 2012. Blogger Theme by Nymphont.